Filme: Ciladas do Amor (Dorfman in Love)

Gostaria de começar esse blog comentando um filme que vi esse final de semana – e que, por acaso, gostei muito! Está sendo divulgado aqui no Brasil pelo nome de Ciladas do Amor, apesar de não haver informação nenhuma sobre esse título pela internet, e acho que o vi no Megapix ou no Space, não me lembro. Em inglês ele se chama Dorfman in Love (ou apenas Dorfman, dependendo do lugar), e conta no elenco com atores não muito conhecidos: Sara Rue (virei fã!), Haaz Sleiman (o galã realista), e Elliott Gould (o pai da Mônica, de Friends, o único rosto familiar da história).

(na verdade, Sara Rue também fez uma participação na série The Big Bang Theory, como Stephanie, a médica que se envolve com Howard e depois namora Leonard; além disso, ela também foi jurada convidada no programa RuPaul’s Drag Race)

dorfman_in_love_xlrg

O plot diz que “enrolada em seu papel de protetora em uma família que não lhe oferece muito apoio, uma jovem solteira precisa desesperadamente conquistar sua própria vida. Quando ela se oferece para ser babá do gato do seu amor platônico no loft dele no subúrbio, o mundo que ela conhece muda para sempre”.

JA LEU

É uma comédia romântica não muito melosa, mas bem delicada e convincente. A história se desenvolve a partir do momento em que a mocinha Deborah Dorfman conhece o vizinho pintor-mulherengo-bonitão Cookie, enquanto tenta fazer uma reforma no loft de sua paixão de infância Jay, antes que ele volte de viagem. Além disso, Deb tem que lidar com o pai, Burt, um homem que anda meio perdido desde que ficou viúvo, e que só dá valor para o outro filho, irmão de Deb, Daniel, que só pode ser definido como um BABACA, com letras maiúsculas mesmo. É bem fácil se identificar com a Deborah, com as inseguranças que ela tem, com a falta de sorte dela e com a dificuldade que ela sente para lidar com algumas situações. Em geral, é um filme fofo, sem nenhum drama exagerado, sem aquele humor forçado, e que se preocupa em passar uma mensagem de uma maneira bem sutil. Vale a pena pra uma tarde chuvosa!

Dorfman-in-Love

JA VI

Apesar de ser bem óbvio com quem a Deb fica no final, aquela correria toda nas últimas cenas dela tentando chegar no restaurante me deixaram nervosa, do tipo MEU DEUS TARDE DEMAIS!!!! ELE JÁ FOI!!! Falando em restaurante, apesar de ter duvidado muito dessa mudança repentina do Cookie de “saio com uma mulher diferente por dia” para “estou completamente apaixonado por você”, confesso fui conquistada no momento em que ele convida a Deborah para jantar com os pais dele (helloooo, dava para ser mais fofo?). 

A Deborah simplesmente “desabrocha” (por falta de termo melhor) durante o filme, e essa é a parte mais interessante. O Cookie é o empurrãozinho que faltava pra ela começar a encarar de frente os medos antigos, e a transformação que ela recebe, por mais estranha que pareça, combina muito mais com a personalidade dela! Enquanto assistia, me vi várias vezes na Deb, nos erros e nos acertos, e acho que isso que faz o filme tão “confortável”. Ficava louca por ela não tomar uma atitude em relação ao irmão (que, pelo amor de Deus, estava merecendo um murro na cara), e quando ela FINALMENTE toma coragem pra falar e pedir demissão, achei que ficou faltou mais. E o discurso do pai dela no final foi, pra mim, a cereja do bolo. Era tudo o que ela precisava ouvir!!!!! Ainda que ela tenha ido procurar o Jay depois, foi legal ver que a garota conseguiu perceber sozinha o que era melhor pra ela, e o quanto ela descobriu sobre si mesma nos últimos dias.

dorfman-in-love-2

Ciladas do Amor (Dorfman in Love/Dorfman)

Ano: 2013 (ou seria 2011?)

Com: Sara Rue, Scott Wilson, Elliott Gould, Catherine Hicks, Haaz Sleiman, Sophie Monk, Jonathan Chase, Keri Lynn Pratt.

Trailer:

————————————————————————————————————————-

ATUALIZAÇÃO:

A pedidos, estão listadas abaixo AS MÚSICAS TOCADAS NO FILME, POR ORDEM DAS CENAS:

1) Deborah se arruma para seu dia de trabalho: Hello Darlin’ , de Pierre de Reeder (produzida exclusivamente para o filme, portanto, não disponível para download);

2) Deborah se arruma para seu encontro com Jay: How Are You Doing? , de The Living Sisters (áudio disponível na playlist abaixo);

3) Deborah no metrô, a caminho de seu encontro com Jay: Go Away , de The Nucc (áudio disponível na playlist abaixo);

4) Deborah dirige até o apartamento de Jay: Safe In L.A. , de Gold Motel (áudio disponível na playlist abaixo);

5) Deborah sai para conhecer Downtown: Vocal Chords , de Dale Earnhardt Jr. Jr. (áudio disponível na playlist abaixo);

6) Deborah e Cookie se encontram no metrô e resolvem passear por Downtown: I Don’t Wanna Wait , de Rosi Golan (áudio disponível na playlist abaixo);

7) Inauguração da exposição de arte do Cookie: Fog (A Life Less Ordinary) , de Nosaj Thing (áudio disponível na playlist abaixo);

8) Deborah corre para encontrar Cookie e seus pais no restaurante: Written On Your Heart , de Pierre de Reeder e Leslie Stevens (produzida exclusivamente para o filme, portanto, não disponível para download);

9) Deborah e Cookie se beijam, os créditos do filme: Glow , de Donovan Frankenreiter (áudio disponível na playlist abaixo).

As demais músicas aparecem no filme, em outros momentos:

The Remainers – Blessing In Disguise

Nadia Fay – Fast As I Can 

Young Man – Playtime

Rob Roy – White Shoes

Savoir Adore – Animals In My Throat Make Me Sing

E aqui está a playlist das citadas:

13 thoughts on “Filme: Ciladas do Amor (Dorfman in Love)

  1. Gostei muito da sua resenha… Assisti o filme pela Universal, mas não encontro nenhuma informação a mais, gostaria de assisti-lo novamente, pois o achei caçando algo pra assistir na TV, peguei o filme pela metade. Mas, boas percepções, só acrescentaria uma coisa, não acho que quando Cookie a convida para jantar com seus pais seja um fato indelicado da sua parte. A leitura que tenho é de que é um cara mulherengo, no entanto muito sensível, afinal de contas é um artista, e para ele lidar com seus sentimentos seja complicado, o deixa nervoso e inseguro, afinal de contas, tantas mulheres é uma fuga disso. E o que mais me deixa encantada durante o filme é a visão de Cookie com relação a Deb. Ele a contempla como se ela fosse uma linda obra de arte, isso ficou visível para mim, esse olhar artístico do filme. Como você mesma disse, uma típica comédia romântica, no entanto não muito melosa, a qual podemos nos ver na personagem em vários flashes. Parabéns pelo blog, muito delicado e com personalidade, gostei!

    1. Oi Fernanda! Primeiro, muito obrigada pelo seu comentário! Gostei muito de ler as suas impressões sobre o filme também, e agradeço demais pelos seus elogios ao blog, faço tudo aqui com muito carinho! Em segundo, acho que estamos na mesma! Gostaria muito de ver esse filme novamente e ainda não o peguei de novo pela TV, uma pena… E pelo que já vi, acho que ele não está disponível em DVD, por aqui, quem sabe lançam depois né?
      Mas poxa, acho que não me expressei corretamente… Não achei indelicado ele convidá-la pra jantar com os pais dele, pelo contrário, achei muito romântico! Imagina, se fosse comigo ia ficar lisonjeada! Hehe! Fiquei pensando no que você disse e realmente percebi que o Cookie tinha uma visão muito interessante sobre a Deb, bem diferente de como ela se via… Ele sempre enxergou o melhor dela. Bem pensado!
      Espero que você volte pra gente compartilhar mais opiniões! 🙂 bjssssssss

  2. Cleo e Fernanda, parabéns pela resenha e observações.
    Tbm me apaixonei pelo filme por esses detalhes citados, mas me chamou atenção a delicadeza que quando Débora chega ao apartamento é recebida por um gato hostil, uma garrafa de vinho e um mapa indicando os locais que ela deve visitar. A transformação do personagem começa ai, na descoberta de um mundo novo oferecido pelo vizinho artista e pseudo mulherengo. A atuação dos protagonistas estava ótima e o diretor soube encaixar perfeitamente a Débora – que não é uma Deb – e o Cookie – que não é gay. Adorei a cumplicidade do casal.
    Abraços

    1. Oi India! Seja muito bem vinda! Obrigada pelo seu comentário! 🙂
      Sim sim, bem lembrado, a garrafa de vinho e o mapa foram muito importantes! E quando ela descobre que não foi o Jay que deixou? Hehe… Acho que o Cookie sempre foi romântico, e no fundo ele precisava tanto da Deb(orah) quanto ela precisava dele! Os dois souberam despertar o melhor um do outro, não é? Realmente, a combinação perfeita!
      Obrigada pela sua opinião e fique a vontade pra voltar quando quiser, o blog é nosso!
      Bjsss e um bom dia!

  3. Adorei o blog! Assisti o filme um montão de vezes, e vejo sempre! Queria saber se vc sabe a trilha sonora do filme? Amei as músicas escolhidas tb! Em especial a que ela se encontra do cookie e eles começam a passear pela cidade! Se puder ajudar! Agradeço desde já! Beijos ;*

    1. Oi Tamires! Tudo bom? Muito obrigada pela sua visita, fico muito contente em saber que você gostou do blog!
      Então, dando uma procurada na internet, achei uma possível lista das músicas usadas no filme… Não tenho certeza se estão todas certas, vou coloca-las aqui embaixo pra você. Acho que a que você está procurando se chama GLOW (Donovan Frankenreiter – Glow) você pode entrar no meu canal no youtube que eu fiz uma playlist com as musicas que encontrei nessa lista, aqui vai o link:

      Se não for esta, escute as outras, quem sabe você não acha a que estava procurando! A lista com o nome das músicas é:

      The Living Sisters – How Are You Doing?

      The Nucc – Go Away

      The Remainers – Blessing In Disguise

      Gold Motel – Safe in L.A.

      Nadia Fay – Fast As I Can (essa não encontrei na internet)

      Pierre de Reeder – Hello Darlin’ (também não)

      Dale Earnhardt Jr. Jr. – Vocal Chords

      Young Man – Playtime

      Rob Roy – White Shoes

      Nosaj Thing – Fog

      Pierre de Reeder & Leslie Stevens – Written on Your Heart (não encontrada)

      Donovan Frankenreiter – Glow

      Savoir Adore – Animals In My Throat Make Me Sing (também não encontrada)

      Rosi Golan – I Don’t Wanna Wait

      Espero que tenha lhe ajudado!
      Um beijo, e volte sempre! 🙂

    1. Oi Janete! Muito obrigada pela visita!
      Então, eu também não sei onde comprar este filme, mas gostaria muito de saber! Ainda não achei disponível em nenhum lugar! Mas quem sabe com a divulgação dele aqui nos canais da TV paga não se animam em lançar um DVD não é?
      Não me lembro da música da cena, mas você pode procurar entre as músicas da lista que disponibilizei aqui no blog pra ver se é uma delas.
      Obrigada novamente e espero que você volte!
      🙂

    1. Oi Analice!
      Muito obrigada pela sua visita e por sua atenção em deixar um recado aqui. Esse filme realmente passa no canal Studio Universal, vou me programar pra assistir da próxima vez que eles transmitirem!
      Obrigada novamente pelo seu elogio e espero que você volte pra comentar outros filmes aqui com a gente!
      Bjss

  4. Olá! Amei esse filme! Vi um monte vezes!!! E queria muito saber o nome da música que toca no final. Será que pode me ajudar?

    1. Olá Andréa! Muito obrigada pela sua visita e pelo seu comentário!
      Passaram esse filme outra vez neste final de semana e não consegui assisti-lo! 😦 Como faz muito tempo desde que escrevi esse post, infelizmente não me lembro das músicas exatas de cada cena!! Sinto muito!!! Estou me programando pra tentar assisti-lo outra vez e poder anotar as músicas na ordem em que elas aparecem. Por que você não volta em breve? Quem sabe já terei colocado aqui. Você pode também tentar ouvir a playlist aí em cima para ver se a música que você procura não está entre elas.
      Muito obrigada novamente pela sua visita!
      Bjss

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s