Livro: Jane Eyre

Como falar de um dos maiores clássicos da literatura sem cair no óbvio, gente? Tarefa impossível? Por isso não vou nem tentar: leiam esse texto avisados de que ele está recheado de clichês. E presta atenção, ein, por que Jane Eyre não é um daqueles livros que dá pra entender a geniosidade só pela resenha, ou achar que já conhece só vendo alguma das adaptações para o cinema, e deixar pra lá.

Não! É preciso garantir um pra chamar de seu e dissecar as páginas, degustando a leitura, quase como uma experiência. Mesmo que ele não faça muito o seu típico “romance”, vai por mim: a história continua atual mesmo depois de tantos anos, e você logo vai se apaixonar por Jane e Mr. Rochester (um forte candidato pra bater de frente com a preferência nacional Mr. Darcy). Quer saber do que se trata? Então simbora!

photo (2)
Comprei logo a edição bilíngue lançada pela Editora Landmark por que esse é o tipo de exemplar pra gente exibir na estante e pagar de intelectual. Uma pena que a sinopse na parte de trás entregue quase tudo o que acontece, mas de maneira breve o que você precisa saber sobre a obra de Charlotte Bronte é que:

“Jane Eyre é a autobiografia ficcional da personagem principal. Conta como Jane, órfã de pai e mãe, vive infeliz na casa de uma tia que a detesta. Após um confronto com esta, Jane é enviada para uma escola, onde conhece os primeiros momentos de felicidade. Após seis anos como aluna e mais dois como professora, decide procurar uma nova posição. Encontra-a em Thornfield Hall, como preceptora da jovem Adèle, a pupila de Edward Rochester.”

JA LEU

Com certeza! Segura na mão da Jane e se joga! Vou confessar: quando era mais nova, tinha o maior preconceito com esses livros falados demais, principalmente os antigos. Achava que eram todos complicados, de linguagem rebuscada, e até mesmo chatos, com histórias que não me atraiam em nada. Com o tempo isso foi mudando, mas gostaria que alguém tivesse chamado a atenção pra isso antes. O resultado é que agora tenho que compensar e na minha wishlist você só encontra esses clássicos que todo mundo ja leu – menos eu, a atrasadinha. E que arrependimento de só ter lido a Jane agora! Então não se assusta pelo título de “clássico” citado lá em cima: a escrita, apesar de diferente da moderna, é tranquila e você não vai encontrar dificuldade nenhuma em devorá-lo rapidinho. Agora se prepara que Jane narra a vida dela inteira, então não precisa ter tanta pressa. Não liguem se isso soou contraditório, mas a Jane é assim mesmo… É pra ler rápido e devagar, rir e chorar, odiar e amar.

Ainda que alguns valores tenham mudado daquela época pra cá, a mensagem que o livro quer passar é atemporal. E se você está curioso para saber, ela tem mais a ver com questões de auto estima e de superar problemas do passado, de perdoar…  Jane Eyre não é nenhuma revolucionária, mas ela passa por umas poucas e boas, e de repente a vida simples dela não é tão simples assim… No final das contas dá pra tirar várias lições importantes a partir do que acontece com ela e, principalmente, da maneira como ela batalha e sobrevive a todos os problemas que o destino joga na mão dela.

Sem me prolongar muito:  se você gosta mesmo de ler e de um bom e verdadeiro romance, vai amar esse livro. Já demorou até demais!

photo (1)

 

JA LEU2

 

.

.

.

Vamos! O que você achou do final? Acho que as coisas aconteceram da forma como realmente deveriam acontecer, e no lugar da Jane não teria feito nada diferente… Ok, se estamos mesmo sendo honestas aqui, eu não teria dividido o dinheiro inteiro como ela fez, não sou tão boa assim, mas teria de alguma maneira recompensado os primos pela ajuda.

Em outros comentários, acredito que Mr. Rochester de alguma maneira mereceu passar por aquilo antes de ser feliz… Achei tudo meio trágico demais: o incêndio na mansão e a morte da esposa dele que, apesar de tudo, não tinha culpa de ser louca nem nada.

Uma pena que só ficamos sabendo um resumo do que aconteceu depois. Ainda sim me emocionei muito com as palavras finais da Jane. Depois de tanto sofrimento, tanto drama, tanta tristeza, a vida finalmente sorriu pra ela!

Qual foi sua cena favorita? Eu gostei bastante da em que Mr. Rochester se disfarça de “feiticeira”! Prendeu minha respiração! E você? Conta pra gente nos comentários!

Jane Eyre, de Charlotte Bronte 

Editora Landmark

528 p

One thought on “Livro: Jane Eyre

  1. Amei d vdd o filme, impossível não se emocionar, porém… Não precisava o Sr Rochester ficar cego dos dois olhos. Gostaria mt q tivesse mais páginas em relação a vida d jane após o casamento.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s